parallax background
DESMATAMENTO

DESMATAMENTO

ILEGAL

De acordo com a lei, no Bioma Amazônia o produtor rural pode, desde que com autorização do órgão ambiental local ou regional, suprimir até 20% da cobertura da terra da qual é proprietário. Se passar disso, já se torna um desmatamento ilegal.

Através de uma nota em setembro de 2019, o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) informou que 30% dos focos de fogo registrados nos primeiros oito meses do ano localizavam-se em florestas públicas não destinadas (20%) ou áreas sem informação cadastral (10%).

Isso significa que as florestas públicas não destinadas ainda carecem de destinação para uma categoria fundiária de proteção e assim, qualquer desmatamento ou fogo que acontece ali é de origem ilegal.

Os dados preliminares do Mapbiomas revelam que mais de 90% dos desmatamentos registrados nos três primeiros meses de 2019 no Brasil foram realizados sem autorização do órgão ambiental competente, ou seja, são totalmente ilegais.

Por meio da ferramenta, foi possível detectar que 40% dos alertas validados no primeiro trimestre de 2019 ocorreram em áreas nas quais sequer poderia haver autorização, pois são unidades de conservação, terras indígenas ou áreas de preservação permanente, como nascentes

Fonte: IPAM

Link: https://ipam.org.br/pt/